Missa marca sétimo dia da tragédia no Ninho do Urubu

A cerimônia terminou com os nomes dos dez garotos mortos sendo citados em meio a uma salva de palmas

Missa marca sétimo dia da tragédia no Ninho do Urubu

Os sete dias da tragédia que vitimou dez atletas das divisões de base do Flamengo no Ninho do Urubu foram lembrados na manhã desta sexta-feira, com uma missa na Igreja São Judas Tadeu, no Cosme Velho, zona sul do Rio. A cerimônia terminou com os nomes dos dez garotos mortos sendo citados em meio a uma salva de palmas.

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, participou do encontro. Chamado ao púlpito, ele disse que “nós do Flamengo vamos estar assumindo todas as responsabilidades que tiverem em relação a esse acidente”. Ao final da missa, Landim mais uma vez saiu sem dar entrevistas.

O vice-governador do Rio, Cláudio Castro (PSC), também participou da cerimônia. “A gente, como poder público, quando chega numa situação daquelas (incêndio), tem três grandes funções: demonstrar solidariedade, se colocar a disposição e cobrar respostas a tudo o que aconteceu”, comentou. Na sequência, ele elogiou a postura do clube por “abrir as portas” para a apuração do “infeliz acidente”.

Na tarde desta sexta-feira, uma reunião na sede do Ministério Público do Rio servirá para apresentar conclusões de uma vistoria realizada no CT do Flamengo. A interdição do local não está descartada.

Além das dez mortes, o incêndio no Ninho do Urubu deixou três feridos. Dois deles – Cauan Emanuel e Francisco Dyogo – receberam alta hospitalar. Já Jhonata Ventura continua internado. Ele sofreu queimaduras em cerca de 35% do corpo, mas está acordado e atende a comandos simples.

Acompanhe o Blog Japi na Web pelo Facebook Aqui

Esta entrada foi publicada em Esporte. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *