Juíza barra visita de Dilma, Gleisi, Bebeto e outros deputados a Lula

Responsável pela execução penal da sentença do ex-presidente Lula, a juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, negou na tarde desta segunda-feira (23) o pedido de políticos que desejavam visitar o petista na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), onde ele está preso desde 7 de abril. Entre os barrados pela magistrada, estão a ex-presidente Dilma Rousseff, a senadora e presidente do PT Gleisi Hoffmann, o ex-senador Eduardo Suplicy (PT), o ex-ministro Carlos Lupi, além de outros deputados federais, como o baiano Bebeto Galvão (PSB). Dilma e os deputados haviam ingressado com uma petição, no intuito de poder visitar o ex-presidente. A “Comissão Externa” foi criada pela Câmara dos Deputados para “verificar in loco” as condições em que Lula se encontra na PF. Além de Bebeto, fazem parte dela Paulo Pimenta (PT-RS), o coordenador, André Figueiredo (PDT-CE), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), José Guimarães (PT-CE), Ivan Valete (Psol-SP), Orlando Oliveira (PCdoB-SP), Paulo Teixeira (PT-SP), Wadih Damous (PT-RJ) e Weverton Rocha (PDT-MA). No dia 17 de abril, 11 senadores da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado entraram na Superintendência da Polícia Federal para verificar as condições da prisão do ex-presidente. (BN)

Esta entrada foi publicada em Justiça. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *