Haddad cancela ato em SP para driblar anúncio antecipado de candidatura

A pedido do ex-presidente Lula, Haddad vai prolongar sua estadia em Curitiba para fechar a estratégia da troca na chapa petista

Haddad cancela ato em SP para driblar anúncio antecipado de candidatura

Vice na chapa do PT ao Planalto, Fernando Haddad cancelou sua participação em um ato em São Paulo nesta segunda-feira (10) para evitar sua aclamação antecipada como candidato.

A pedido do ex-presidente Lula, Haddad vai prolongar sua estadia em Curitiba para fechar a estratégia da troca na chapa petista, que deve acontecer nesta terça-feira (11) após reunião do comando do partido na capital paranaense.

O evento em São Paulo, marcado para a noite desta segunda, estava convocado sem o objetivo de promover a candidatura de Haddad. Mas, na véspera do prazo dado pela Justiça Eleitoral para a substituição de Lula, a expectativa era de que a militância ungisse o ex-prefeito como nome oficial do partido.

Diante dessa possibilidade, que, segundo dirigentes, atropelaria uma decisão da cúpula do partido, Haddad permanecerá em Curitiba fechando os detalhes para o anúncio previsto para esta terça.

Ainda há um impasse dentro do PT sobre a troca. Uma ala, ligada à presidente nacional da sigla, Gleisi Hoffmann (PR), insiste na tese de que o ex-presidente tem chance de disputar a eleição, escorado na decisão da ONU e em recursos ainda pendentes no STF (Supremo Tribunal Federal).

Esse grupo defende que a corda para a substituição de Lula seja esticada até 17 de setembro.

A defesa do ex-presidente insistiu nesta segunda em aumentar o prazo para a substituição, com recursos no STF, mas os petistas estão céticos quanto à eficácia deles e já esperam a troca para esta terça.

Lula encomendou -e recebeu- uma série de carta de seus principais aliados com recomendações de como seria feita a indicação de Haddad.

Nesta segunda, o vice teve reuniões longas dentro da cela de Lula na qual discutiram o roteiro do anúncio.

Caso o STF conceda a liminar, ampliando o prazo para a troca para o dia 17 de setembro, o partido deve esperar para fazer a substituição, mas são poucos no partido os que acreditam nessa hipótese. (Folhapress).

Publicidade

Esta entrada foi publicada em Politica. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *