Em vídeo, senador do RN sugere destruição de provas

Desde à noite desse domingo (3), que um vídeo espalhado nas redes sociais coloca o senador Jean-Paul Prates (PT/RN) em grande embaraço. Ele aparece em frações de segundos, mas dispara uma frase/orientação que deve ecoar negativamente por anos e anos:

Destrói as cédulas rápido para ninguém ver o voto!

Na cena, Prates curva-se por trás da cadeira do senador paraibano José Maranhão (MDB/PB) e passa a recomendação, saindo de imediato. Na presidência do Senado em sessão para escolha da nova mesa diretora da Casa, Maranhão atende-o e logo rasga envelope com voto.

O episódio ocorreu no sábado (2). Esse poder tentava proceder a votação, em sessão que deveria ter sido concluída na sexta-feira (1º). Alguns senadores cobraram preservação das cédulas, pois em vez de 81 (total de congressistas) apareceram 82, o que se caracterizaria fraude passível de punição severa.

O próprio Maranhão determinou que as demais cédulas fossem picotadas, para proceder nova votação que levou o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) à vitória. Enfim, houve destruição de provas.

Em nota ao Blog Gustavo Negreiros, que o acusou de má-fé, Prates defendeu-se. Justificou que sua iniciativa foi para preservar o sigilo do voto seu e dos demais congressistas, em atendimento a regimento do Senado da República.

Jean-Paul Prates desembarcou no Senado com a eleição e posse da então senadora Fátima Bezerra (PT) no governo potiguar. Ele era primeiro suplente.

Acompanhe o Blog Japi na Web pelo Facebook Aqui

Esta entrada foi publicada em Politica. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *