Disputa a estadual tem 89,12% de eleitores sem candidato

A disputa às 24 vagas da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, segundo a pesquisa FM 98.9/Instituto Consult, tem uma multidão de eleitores que ignora nomes e a própria disputa. Um cenário idêntico à corrida à Câmara Federal.

Pelo menos 67,41% dos ouvidos pela pesquisa feita entre dias 24 e 27 de fevereiro, com 1700 entrevistas em todo o Estado, A margem de erro é de 2,3% para mais ou para menos, Não Sabem dizer em quem votaria.

E 21,71% afirmaram que não têm Nenhum nome escolhido para votar. A soma desse alheamento chega a 89,12%. Ninguém deve estranhar esse número. É algo normal antes de toda e qualquer campanha proporcional.

Entre os nomes mais citados estão de atuais deputados estaduais, sendo o primeiro colocado Tomba Farias (PSB), seguido de Nelter Queiroz (MDB), George Soares (PR), Getúlio Rêgo (DEM) ne Fernando Mineiro (PT) – que será candidato à Câmara Federal, entre outros. O ‘novato’ é Ivan Júnior (PSD), ex-prefeito do Assu, que também pontua.

A exemplo dos comentários explicativos feitos em relação à pesquisa à Câmara Federal, na postagem que antecede esta, é importante ser destacado, que a pesquisa é na modalidade “Espontânea” (quando o entrevistado cita algum nome de memória, sem ter qualquer opção).

Enorme margem de erro

Outro aspecto a ser visto, é que a margem de erro em levantamentos dessa natureza é sempre muito grande, sobretudo em face de distância tão expressiva ainda do pleito, a indefinição quanto a chapas proporcionais e majoritárias, alianças etc.

Não se deve esquecer que as eleições à Assembleia Legislativa e à Câmara Federal,  seguem modalidade de contagem “proporcional”. Envolve uma equação que passa pelo quociente eleitoral (divisão dos votos válidos pelo número de vagas).

Ser citado pode servir para comemorações, mas o contrário não significa qualquer desastre. É uma amostragem muito inconsistente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *