“Campos maduros” podem reanimar cadeia do petróleo no RN

Em janeiro de 2018, a Petrobras fará fará um leilão dos chamados “campos maduros” do estado do Rio Grande do Norte. Esses campos são aqueles de petróleo que ainda têm matéria-prima, mas estão desativados, interessando a empresas privadas por terem como prospectar o produto a menor custo.

“Caso particulares se interessem em investir nesses campos, eles poderão voltar a produzir. Isso pode significa ativação de várias empresas em Mossoró e no estado”, destacou o senador José Agripino (DEM), que esteve reunido esta semana com o presidente da estatal, Pedro Parente, no Rio de Janeiro.

Redepetro/RN

Parente adiantou que cerca de R$ 2,5 bilhões  serão investidos no estado, entre salários e investimentos, em 2018, uma gota de petróleo no oceano, em relação a outros tempos.

Os campos maduros são defendidos, por exemplo, pela Associação Redepetro/RN, entidade que congrega os mais variados segmentos da cadeia produtiva do petróleo e gás no estado.

Nos dias 4 e 5 de outubro deste ano, a Redepetro/RN promoveu evento em Mossoró, que também tratou desse assunto.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *