Bancários do RN aprovam indicativo de greve a partir de sexta-feira, com previsão de tempo indeterminado

Em uma assembleia bastante numerosa, mesmo sem nova proposta e ainda sem um calendário nacional de mobilização, os bancários do RN discutiram a campanha salarial e rejeitaram a proposta atual feita pela Fenaban e o Governo Temer. Da mesma forma, os trabalhadores repudiaram qualquer possibilidade de acordo bienal ou quadrienal, assim como a enrolação inadmissível das mesas de negociação, que já alcançam 70 dias sem qualquer proposta séria!

A base do RN votou, por unanimidade, a entrada imediata em estado de greve, e indicou a deflagração da greve para o dia 24, sexta-feira. Já são 3 bases que definiram pela deflagração da greve para esta semana, todas elas parte da Frente Nacional de Oposição Bancária (FNOB): Rio Grande do Norte, Maranhão e Bauru-SP.

Veja trecho em destaque no site do sindicato:

“CHEGA DE ENROLAÇÃO ENTRE BANQUEIROS, TEMER E CONTRAF/CUT ASSEMBLEIAS JÁ!

NENHUM DIREITO A MENOS NO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO

REVOGAÇÃO DA REFORMA TRABALHISTA

22% DE REAJUSTE E REPOSIÇÃO DAS PERDAS SALARIAIS

CONTRATAÇÃO IMEDIATA DE MILHARES DE BANCÁRIOS, PARA REPOR TODOS OS DEMITIDOS E AFASTADOS POR APOSENTADORIA OU PDVS NOS ÚLTIMOS ANOS.

GARANTIA DE ESTABILIDADE DO EMPREGO

DISTRIBUIÇÃO DE 25% DO LUCRO LÍQUIDO COMO PLR, DE FORMA LINEAR, IGAUL PARA TODOS.

GREVE POR TEMPO INDETERMINADO A PARTIR DE 24/8!”

Esta entrada foi publicada em Brasil. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *