A semifinal já começou: Declarações esquentam o clima para o duelo entre Flamengo e Grêmio, na Libertadores

Confronto por um lugar na decisão da Copa Liberadores é assunto tocado das diretorias aos técnico de Flamengo e Grêmio, que fazem o jogo de ida no dia 2 de outubro, no Sul

Grêmio, de Renato, e Flamengo, de Jesus, duelam em outubro (F: Lucas Uebel/Grêmio; AFP; Alexandre Vidal/CRF)

Por um lugar na grande decisão da Libertadores 2019, Flamengo e Grêmio abrem a semifinal da Copa apenas no dia 2 de outubro, em Porto Alegre, mas, fora das quatro linhas, o embate já começou. As aspas de Jorge Jesus e Renato Gaúcho, e até dos presidentes Rodolfo Landim e Romildo Bolzan, esquentaram o clima e aumentam a expectativa para o confronto que promete ser histórico.

‘O GRÊMIO JOGA O MELHOR FUTEBOL DO BRASIL’

Renato em jogo do Grêmio (Ricardo Moreira/Fotoarena/Lancepress!)

No dia 27 de agosto, o Grêmio venceu o Palmeiras por 2 a 1, em São Paulo, e se classificou para a semifinal da Copa Libertadores. Após a partida, Renato Gaúcho decretou: “o Grêmio joga o melhor futebol do Brasil”. E assim começou a disputa com o Flamengo, que se confirmaria como rival na noite seguinte.

– Foi uma partida épica, de raça. O Grêmio gosta de ganhar, gosta da bola, de agredir. Tem, sim, o melhor futebol do Brasil, com resultado. Não ganhou em dois anos e meio seis títulos à toa. A gente respeita todo mundo. Agora, futebol bonito o Grêmio tem, sim. E o aproveitamento é sensacional – disse Renato.

‘PARA MIM, O MELHOR FUTEBOL É DO FLAMENGO’

Jorge Jesus respondeu a Renato (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Em 28 de agosto, foi a vez do Flamengo eliminar o Internacional e garantir seu lugar na semifinal da Libertadores. E, após o jogo no Beira-Rio, o técnico rubro-negro, respeitosamente, deu-se o direito de discordar do treinador gremista.

– Aceito a opinião do treinador do Grêmio, é a opinião dele. Se falarmos no Campeonato (Brasileiro), não é, né? Quem joga melhor é quem vai à frente. Não há quem joga melhor e esteja atrás. Na Libertadores, aí sim, e na Copa do Brasil também. Mas jogar melhor é subjetivo. Uma coisa é jogar bonito, outra é melhor. Mas aceito a opinião dele. Para mim, o melhor futebol é do Flamengo.

RENATO APONTA DIFERENÇAS

Renato voltou a defender o Grêmio (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Renato nunca foi de fugir de polêmica e, em 31 de agosto, respondeu Jorge Jesus, destacando a diferença de investimento feito pelo Flamengo em relação ao Grêmio, além de destacar que o Tricolor “joga bem há mais de três anos”.

– A minha opinião não vou mudar, respeito a opinião do Jesus, está fazendo um bom trabalho. Ouvi da boca dele que era porque era o primeiro no Brasileiro. Se perder, quer dizer que não tem mais? Se o Grêmio me der R$ 160 milhões para contratar, vou montar uma seleção. O Grêmio não gastou nem R$ 10 milhões. Óbvio que o Jesus vai puxar a sardinha para o lado do Flamengo, eu faria a mesma coisa. Joga um futebol bonito, sim, mas há pouco tempo. O Grêmio joga há três anos. O que tem a diferença, enorme, é financeiramente.

JOGADORES EVITAM ATRITO

Gerson evitou polêmica (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

O debate sobre o “dono” do melhor futebol no Brasil chegou ao jogadores, inevitavelmente. Os atletas do Flamengo, contudo, evitaram polêmica e mantiveram o discurso afinado de “pés no chão”, pregando foco nas partidas que terão pela frente, no Campeonato Brasileiro, antes de enfrentar o Grêmio.

– Renato (Gaúcho) é um grande treinador, merece nosso respeito. Será um jogo muito difícil, mas aprendi no futebol que o jogo mais importante é sempre o próximo. Tem Avaí, Santos… quando chegar perto de enfrentarmos o Grêmio, podemos falar melhor – disse Gerson, um dos atletas que adotou a cautela.

ROMILDO APONTA ‘SOBERBA’ DO FLAMENGO

Romildo Bolzan é o presidente do Grêmio (F: Félix Zucco /Agencia RBS)

Depois de técnicos e jogadores, foi a vez dos presidentes entrarem no debate. O primeiro foi o do Grêmio, Romildo Bolzan, que apontou um clima de “soberba” e “arrogância” do Flamengo antes do confronto, em evento político do Grêmio, de lançamento da chapa para eleição do Conselho Deliberativo.

– Estamos adorando esse ambiente criado pelo Flamengo. Não tem coisa melhor para nós do que essa soberba, essa arrogância, esse sentimento hegemônico e essa capacidade de que a imprensa já fez eles jogarem com o Liverpool lá no final do ano, essas coisas todas que a gente sabe como acontecem – disse Romildo Bolzan, presidente do Grêmio, em 16 de setembro.

LANDIM: ‘SANDÁLIAS DA HUMILDADE’

Landim citou ‘sandálias da humildade’ (F: Marcelo Cortes / Flamengo)

Após o presidente Romildo Bolzan apontar um ambiente de “soberba” e “arrogância” por parte do Flamengo em relação ao confronto com o Grêmio, em outubro, válido pela semifinal da Copa Libertadores, Rodolfo Landim, mandatário rubro-negro, afastou tal possibilidade já no dia seguinte. Inclusive, afirmou que o clube da Gávea vestiu as “sandálias da humildade”.

– Flamengo? Instituição? O Romildo é uma pessoa super elegante, não dei da onde ele tirou essa ideia. Mas, isso não existe. O que existe são jogadores focados e a torcida feliz depois de seis vitórias. O ambiente realmente é bom, mas não tem soberba nenhuma, sandálias da humildade – afirmou o presidente Rodolfo Landim, após reunião da sede da Ferj, ao “O Globo”.

MISTER MOSTRA ELEGÂNCIA…

O português Jorge Jesus (F: Osvaldo Lima/Photo Premium/Lancepress!)

O último capítulo do debate foi neste domingo. Após a vitória sobre o Cruzeiro, em Belo Horizonte, que manteve o Flamengo na liderança do Brasileirão, o duelo com o Grêmio voltou a ser assunto e Jorge Jesus mostrou elegância.

– Só quero dizer que nunca ganhei Libertadores. O técnico do Grêmio já venceu. Por isso é mais experientes do que eu. Eu ainda posso ganhar. Vamos fazer nosso trabalho passo a passo – afirmou o treinador português, no Mineirão.

… RENATO ‘SOBE O TOM’

Renato Gaúcho é ídolo no Grêmio (Lucas Uebel/Grêmio)

Após o triunfo do Grêmio sobre o Santos – 3 a 0 na Vila Belmiro -, foi a vez de Renato Gaúcho voltar ao tema. E, desta vez, o treinador do Tricolor Gaúcho “subiu o tom”, dizendo que Jesus só ganhou dois ou três títulos portugueses”.

– Concordo que o Flamengo está jogando o melhor futebol do Brasil junto com o Grêmio, mas o Jorge Jesus ganhou só dois ou três títulos portugueses. E saiu de Portugal, foi para a Arábia. Ele nunca treinou fora de Portugal um grande clube na Europa. Nunca conquistou nada e está com 65 anos – disse Renato. (Terra)

carto_bem_estarAcompanhe o Japi na web pelo fecebookinstagram

Esta entrada foi publicada em Esporte. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *